Watsu, a técnica do relaxamento profundo

7 de agosto de 2013
Watsu, a técnica do relaxamento profundo

Você já ouviu falar do watsu? A técnica nada mais é que um trabalho corporal aquático, criado em 1980 nos EUA, pelo professor de literatura americana Harold Dul. Variante do shiatsu, do qual falamos neste post, deve ser praticado em água quente, na temperatura do corpo, que é de 36,5 a 37,5 graus.

Na água, o paciente faz movimentos fluídos, flutuação e muito alongamento. Como os deslocamentos do watsu são simples, leves e feitos dentro da água quente, eles não agridem as articulações. A técnica promove na pessoa um relaxamento profundo, tanto físico quanto mental.

“As sensações são únicas e indescritíveis, a experiência é de bem-estar, harmonização entre corpo e mente, autoconhecimento e um estado de consciência diferenciado”, diz a coordenadora de Estética e Terapias da Estância do Lago, Cristiane Cemim.

O watsu é indicado para crianças, idosos, gestantes e adultos. Pessoas com diagnóstico de depressão, ansiedade, insônia e estresse também podem ser beneficiadas por essa técnica de relaxamento aquático. O watsu também é recomendado para quem tem doenças crônicas – como a fibromialgia – e dores musculares.

Veja também: Os benefícios da acupuntura