Cinco dicas para livrar-se do hábito de comer compulsivamente

 

binge (1)

 

Já comeu um saco inteiro de biscoitos sem nem estar com fome? Você não é o único; é apenas mais uma das milhões de vítimas do “comer sem sentido”. Essa expressão cunhada pelo psicólogo de alimentos Brian Wansink, da Universidade Cornell, em Nova York, EUA, descreve hábitos alimentares subconscientes que podem levar ao ganho de peso desnecessário.

É muito fácil usar comida como conforto ou prêmio. Talvez porque você teve um dia estressante e aquela enorme quantidade de açúcar de um biscoito recheado parece que é uma gratificação maravilhosa. O problema pode, na verdade, ser mais complicado que isto – a comida pode estar preenchendo algum vazio que está presente na sua vida. Talvez seja a falta de paixão pelo trabalho, ou a falta de alguém para compartilhar alguns momentos – ou muito tempo gasto nas redes sociais.

Para saber exatamente o que pode estar acontecendo você tem que se conhecer, examinar estes momentos nos quais você come compulsivamente o ajudará a ter uma relação melhor com a comida.

Conheça aqui 5 dicas que podem te ajudar a se livrar no hábito de comer compulsivamente:

Reconheça o que faz você “atacar” aquela guloseima

Um bom modo de fazer isto é prestar atenção naquelas situações que você não está com fome mas mesmo assim fica procurando algo para comer, abre e fecha a geladeira mais de dez vezes mesmo sabendo de cor o que tem lá dentro. Dê uma olhada mais profunda nestes momentos e se pergunte se você está realmente com fome, ou é a ansiedade falando? Talvez você esteja entediado ou triste? Preste atenção também como você gasta seu tempo e seu dinheiro – o que você mais valoriza? Geralmente sua relação com comida está ligada como você enxerga o mundo. Pessoas que necessitam estar no comando para que as tarefas andem perfeitamente bem frequentemente são as que vão em busca de dietas extremistas só para verem elas mesmo beliscando incontrolavelmente depois de uns dias de abstinência. Aqueles que não conseguem ficar muito tempo sozinho e quieto quando o fazem, por exemplo em frente a TV, tendem a buscar a companhia do sorvete ou de salgadinhos. Sempre pergunte-se o que está acontecendo com você naqueles momentos que você está buscando comida mesmo não estando com fome.

2. Sinta a emoção que você está tentando suprimir através da comida

Pense no que aconteceria se você não comesse quando você está triste. Você acha que ficaria pior? Não conseguiria parar de chorar? Ou você apenas não sabe como lidar com o tédio? Mas faça um experimento e permita-se se sentir entediado, triste ou ansioso sem usar a comida para tentar melhorar o seu humor ou o que está acontecendo na sua vida.

3. Quando estiver com fome coma conscientemente

Sempre que for hora de comer tente fazê-lo em um ambiente tranquilo e tente ficar longe de qualquer distração como TV, jornais, livros ou até mesmo conversas que o deixem ansioso. Coma o que o seu corpo está pedindo (não os seus olhos ou cérebro). Seu corpo sempre lhe dá sinais se está satisfeito com o que comeu ou não.

4. Cuidado com dietas milagrosas

Muitos acreditam que só conseguirão ser felizes se tiverem aquele corpinho da revista que está nas bancas e para conseguir isto entra em dietas mirabolantes que na verdade só servirão para deixá-lo mais triste e ansioso. Alguns vão conseguir o corpo perfeito e perceber que o grau de felicidade não mudou com o peso. O segredo é parar com a dieta e ter uma relação melhor com a comida – o resto será consequência. Quando você chegar neste estágio perceberá que o seu peso ficará estável por um bom tempo. Se não acredite nisto apenas pergunte a você mesmo – você conhece alguma dieta que não lhe faça ter vontade de comer algo que a dieta restrinja? Se a resposta for não é hora de parar com a dieta e trabalhar a sua relação com a comida.

5. Tenha curiosidade por você mesmo

Muitos de nós não paramos e nos perguntamos o porquê de fazermos certas coisas que outras pessoas não fazem. Isto acontece porque o que fazemos é considerado “normal” por nós mesmos e não seremos nossos próprios críticos – mas deveríamos! Tudo que os outros fazem que é diferente daquilo que estamos acostumados a fazer nós consideramos “estranho”. Não é à toa que o ditado -“Diga-me com quem andas que te direi quem és” – seja tão usado. Tente sempre se perguntar o porquê está fazendo algo. O auto-conhecimento é a melhor forma de acabar com o “comer emocionalmente”.

Os casos mais severos de compulsão alimentar exigem avaliação e acompanhamento médico, nutricional e psicológico. A Estância do Lago oferece tratamento multidisciplinar para todos os tipos de transtornos alimentares.

Fonte – www.teubemestar.com.br  adaptado por Estância do Lago.

 Serviço

Tratamento para transtornos alimentares

Estância do Lago SPA & Wellness

Site: www.estanciadolago.com.br

Telefone: (41) 3525-0000

Endereço: Rua Pedro Teixeira Alves, 930 – Almirante Tamandaré – PR